ILUMINAÇÃO: TEMPERATURA, COR E ECONOMIA.

Publicado: 23 de janeiro de 2013 em ECONOMIA DE ENERGIA

aaaa ILUMINAÇÃOaaaa

No princípio dos tempos, o homem vivia entre o medo da noite e a sua sobrevivência. Depois de dominar o fogo, além de ganhar um poderoso aliado contra seus inimigos naturais – as feras e o frio – nossos ancestrais passaram a usar parte da noite agora iluminada pelas fogueiras e tochas, para algumas atividades de artesanato e principalmente para o convívio.
Podemos até dizer que todo desenvolvimento da espécie humana e de seu cérebro privilegiado foi ofuscado pela conquista do fogo e da luz. Durante milhares de anos, estamos desenvolvendo métodos e conceitos para o melhor aproveitamento da luz solar e o melhor rendimento para a luz artificial, sempre visando o conforto visual e os exercícios das atividades relacionadas ao ambiente. Outro aspecto fundamental é a utilização da luz para destacar e embelezar as construções. A arquitetura religiosa usou e abusou dos efeitos gerados pela luz solar para criar atmosferas místicas e mágicas dentro de seus templos.
Nesse caso a função da luz não era apenas iluminar, mas sim criar emoções, tanto religiosa nas igrejas quanto estéticas nos palácios.
Hoje, ao iluminarmos nossas residências, ainda temos as mesmas preocupações como: ter uma boa luz para as atividades que fazemos em cada ambiente, os deixando mais bonito e agradáveis, além de destacar detalhes da arquitetura, objetos de arte e quadros. Ao considerarmos conceitos básicos de iluminação, promovemos à nossa casa ambientes belos e mais aconchegantes, além de economizarmos em eletricidade.

aaa TEMPERATURA E COR aaa

Quando falamos em luz quente ou fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada, e sim a tonalidade de cor que ela dá ao ambiente.
A tonalidade de cor de luz por uma fonte luminosa é denominada Temperatura de Cor e sua unidade de medida é o Kelvin (K).
Quanto mais alta a temperatura de cor de uma lâmpada, mais clara a tonalidade de luz emitida por ela.

EXEMPLO: uma lâmpada de temperatura de cor de 2.700Ktem tonalidade suave , uma de 6500K tem tonalidade clara. Em uma residência o ideal é variar entre 2.700 e 5.000K conforme o ambiente a ser iluminado.
Em uma residência, as áreas sociais e os dormitórios devem ter tonalidade mais suave ou neutra (3.000K / 4.000K) e salas de estudos devem ter tom neutro ou frio, induzindo maior atividade.
Hoje estão disponíveis no mercado lâmpadas fluorescentes com uma nova tecnologia, que permite apresentar várias temperaturas de cor. Antes elas só existiam em tom claros e estas lâmpadas emitem menos calor, e são erroneamente chamadas lâmpadas frias. Atualmente já são usadas na casa inteira e com grande efeito decorativo. As fluorescentes compactas estão disponíveis em temperatura de cor clara(6.500K) e também em cor suave (2.700K), semelhante às lâmpadas incandescentes.

aaa REPRODUÇÃO DE COR aaa

Um dos pontos mais importantes na decoração de um ambiente é a harmonia e combinação das cores, porém isto pode ser prejudicado se você não escolher as lâmpadas adequadas.
A reprodução de cores de uma lâmpada é medida por uma escala chamada IRC (Índice de Reprodução de Cores). Quanto mais próximo este índice for ao IRC 100 (dado à luz solar), mais fielmente as cores serão vistas na decoração. Isto ocorre porque, na verdade, o que enxergamos é o reflexo da luz que ilumina os objetos, já que no escuro não vemos as cores.
A capacidade das lâmpadas reproduzirem bem as cores (IRC) independe de sua temperatura de cor (K). Existem lâmpadas com diferentes temperaturas de cor e que apresentam o mesmo IRC.
Em áreas residências e comercias devemos utilizar lâmpadas com boa reprodução de cores (IRC acima de 80), pois a cor é fundamental para o conforto e beleza do ambiente.

aaa ESCOLHA DAS LÂMPADAS aaa

Consulte um profissional que possa orientar quais as lâmpadas que você pode utilizar para garantir a fidelidade de cores em sua casa:
As lâmpadas fluorescentes compactas economizam energia e têm IRC considerado muito bom.
As lâmpadas halógenas dão mais brilho e destaque para sua residência com ótima reprodução de cores (IRC 100).
As incandescentes têm o IRC 100 e podem ser usadas em todos os ambientes com a potência adequada.

aaa EFICIÊNCIA ECONOMIA aaa

Provavelmente estas não são as primeiras palavras que vêm a sua mente quando você pensa em comprar lâmpadas para iluminar sua casa. Geralmente você está pensando em beleza e destaque para sua decoração ou ainda em deixar a casa clara e bem iluminada.

 
aaa EFICIÊNCIA aaa 

A eficiência de uma lâmpada é a maneira como ela consome energia elétrica. Nas lâmpadas incandescentes e halógenas, 80% da energia utilizada é transformada em calor e apenas 15% gera luz. Toda esta energia transformada em calor é lançada no ambiente, causando aumento da temperatura e desconforto.
As lâmpadas fluorescentes e as fluorescentes compactas (economizadoras de energia) tem outra maneira de funcionar, produzindo mais luz e emitindo pouco calor. Então, podemos dizer que uma lâmpada é mais eficiente à medida que a maior parte da energia consumida por ela é destinada à produção de luz.

 
aaa ECONOMIA aaa
 
Estima-se que a iluminação seja responsável por uma pequena parcela do consumo de energia do lar (entre 10% e 20%). Porém esta parcela pode ser ainda mais reduzida com a troca das lâmpadas convencionais por lâmpadas de alta tecnologia. Isso sem nenhum prejuízo no nível de iluminação e com uma série de benefícios, como por exemplo: a redução do volume de calor lançado no ambiente e a diminuição da troca de lâmpadas, pois elas além da economia no consumo, têm a vida útil maior que as lâmpadas incandescentes.

aaa ECONOMIA DE ENERGIA aaa

O consumo de energia elétrica nas cidades aumenta cada vez mais, o que se trata de um fator muito preocupante atualmente, já que afeta a vida de toda a população.

Seguindo este ritmo de crescimento no consumo de energia, sabemos que em pouco tempo enfrentaremos grandes problemas de racionamento ou de aumento no valor de nossas contas de energia.
Com programas de conscientização sobre a utilização de produtos de baixo consumo de energia, os empresários, comerciantes e toda a população em geral, estariam consumindo menos, o que resultaria em um equilíbrio entre a oferta e a demanda de energia e, consequentemente, economia.
Também teríamos como resultado da conservação de energia, a
preservação do meio ambiente porque:

aaa menos hidroelétricas resulta em menos desflorestamento;

aaa menor geração de energia nuclear tem como resultado menor radiação;

aaa menos termoelétricas resulta em menos contaminação do meio ambiente.

A iluminação é responsável por aproximadamente 20% do consumo de energia, considerando neste número indústria, comercio e residências.

 

aaaa Muitas são as possibilidades de redução do consumo de energiaaaaa

Lâmpadas, reatores, luminárias, controles eletrônicos e sistemas de iluminação que economizam energia tem uma maior duração e ajudam, desta forma, a evitar racionamento.

Tudo isso, com o objetivo de melhorar a sua vida e a rotina diária da cidade.

 

AAA LEG

 

aaa_thumb2 WCHRISTIAN ELETROTÉCNICA aaa_thumb2[4]

AUTOMAÇÕES

WCHRISTIAN GIF

SERVIÇOS ELÉTRICOS

Qualidade de energia e consultoria em economia de energia (ISO 50001)

.

Sempre respaldando nosso trabalho nas normas regulamentadoras.

lmpadapisca

CONTATO: 21 9793-6116 CADASTRE-SE E RECEBA NOVAS POSTAGENS

TWITTER – @tonchristian

[tweetmeme only_single=”false”]
Anúncios

GOSTOU? COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s