A LÂMPADA INCANDESCENTE SAI DO MERCADO BRASILEIRO

Publicado: 23 de janeiro de 2013 em ILUMINAÇÃO

bandeira do Brasil bandeira do Brasil

LÂMPADA 2

As lâmpadas incandescentes comuns serão retiradas do mercado gradativamente até 2016

 

. De 30 de junho de 2012 até 30 de junho de 2016, esse tipo de produto não será mais comercializado, com o objetivo de que sejam substituídos por versões mais econômicas.

Portaria interministerial de Minas e Energia, Ciência e Tecnologia e Indústria e Comércio regulamentando a retirada foi publicada no Diário Oficial da União.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), a medida é fruto de um longo processo de negociação com setores da sociedade, por meio de consulta pública via internet e de audiência pública. Técnicos do MME estimam que a medida, aliada a outra portaria que trata do Programa de Metas das Lâmpadas Fluorescentes Compactas, trará ao País uma economia de cerca de 10 terawatts-hora (TWh/ano) até 2030. Equivale a mais do que o dobro conseguido com o Selo PROCEL, utilizado atualmente.

Tipos de lâmpadas – Conforme detalhado na portaria, fazem parte da regulamentação as lâmpadas incandescentes de uso geral, exceto as incandescentes com potência igual ou inferior a 40 Watts (W); incandescentes específicas para estufas — de secagem e de pintura — equipamentos hospitalares e outros; incandescentes refletoras/defletoras ou espelhadas, entre outras.

No mercado brasileiro existem 147 modelos de lâmpadas incandescentes etiquetadas, de quatro fabricantes diferentes. Estima-se que esse tipo de lâmpada seja responsável por aproximadamente 80% da iluminação residencial no Brasil. O mercado brasileiro consome atualmente cerca de 300 milhões de lâmpadas incandescentes e 100 milhões de lâmpadas fluorescentes compactas.

 aaa SELO PROCEL aaa

O Selo PROCEL de Economia de Energia tem por objetivo orientar o consumidor no ato da compra, indicando os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria. Instituído por Decreto Presidencial em 8 de dezembro de 1993, o Selo também estimula a fabricação e a comercialização de produtos mais eficientes, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico e a preservação do meio ambiente. É um produto desenvolvido e concedido pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica – PROCEL, coordenado pelo Ministério de Minas e Energia – MME. Para ser contemplado com o Selo, o produto deve ser submetido a testes específicos em laboratório indicado pelo programa. Os parâmetros a serem avaliados para cada equipamento constam nos Critérios Específicos para Concessão do Selo, que consta no Regulamento do Selo de Economia de Energia– 2010.

A adesão das empresas ao Selo PROCEL é voluntária.

Façamos nossa parte:

-vamos usar produtos com o referido selo!

As Lâmpadas fluorescentes compactas são econômicas e duradouras, mas contem materiais perigosos como o mercúrio entre outros que fazem mal a saúde e a natureza…

Logo, recomendo as lâmpadas de LEDs que além de muito mais econômicas, são ecologicamente corretas!

LÂMPADA VIVA LÂMPADA VIVA 2lampadas ecologia 2

 

 

AAA LEG

 

aaa_thumb2 WCHRISTIAN ELETROTÉCNICA aaa_thumb2[4]

AUTOMAÇÕES

WCHRISTIAN GIF

SERVIÇOS ELÉTRICOS

Qualidade de energia e consultoria em economia de energia (ISO 50001)

.

Sempre respaldando nosso trabalho nas normas regulamentadoras.

lmpadapisca

CONTATO: 21 9793-6116 CADASTRE-SE E RECEBA NOVAS POSTAGENS

TWITTER – @tonchristian

[tweetmeme only_single=”false”]
Anúncios

GOSTOU? COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s