LED melhora 122% trocando silício por cobre

Publicado: 22 de janeiro de 2013 em INFORMATIVOS

 

QUE BOA NOTÍCIA… QUER DIZER QUE, ALÉM DE FICAREM MAIS EFICIENTES OS PREÇOS DOS LEDs E CÉLULAS SOLARES VÃO BAIXAR ENORMEMENTE, POIS O SILÍCIO REPRESENTA QUASE 85% DO VALOR DOS MESMOS.

E O BRASIL ESTÁ MIGRANDO DO QUARTZO PARA O SILÍCIO (O QUARTZO É AINDA MAIS CARO)… O QUE DEIXA DE SER UMA BOA OPÇÃO COM ESTA NOVA TECNOLOGIA!

A MEU VER NOSSO GOVERNO, “EMERGENTE QUE É”, DEVERIA INVESTIR EM PARCERIA SEM PESQUISAS TECNOLÓGICAS, GASTA-SE MILHARES COM TESTES, PESQUISAS E IMPLANTAÇÃO E QUANDO PRONTO, JÁ ESTÁ OBSOLETO!

 

 

LED melhor 122% trocando silício por cobre

Em comparação com os LEDs comuns, fabricados sobre silício, a luz emitida pelo LED sobre cobre melhorou 122%.

Efeito de confinamento quântico

Pesquisadores chineses conseguiram pela primeira vez substituir o silício pelo cobre na fabricação de LEDs.

Tufu Chen e seus colegas da Universidade Sun Yat-sen conseguiram transferir o semicondutor nitreto de gálio (GaN), crescido inicialmente sobre uma pastilha de silício, para uma camada de cobre.

E não foi apenas uma questão de "replantio".

O substrato de cobre permitiu que os cristais de nitreto  de gálio liberassem estresses internos gerados quando eles são cultivados sobre o silício.

Esse "relaxamento" permitiu a minimização do chamado "efeito de confinamento quântico", um problema que reduz a eficiência dos LEDs.

(Nitretos são compostos inorgânicos que apresentam como ânion o elemento nitrogênio com estado de oxidação -3 ( N-3 ) geralmente ligado a metais)

(Um ânion ou anião é um íon com carga negativa. Eles são ametais que se ligam a metais formando a ligação iônica)

LED melhor 122% trocando silício por cobre

O "relaxamento" dos cristais permitiu a minimização do chamado "efeito de confinamento quântico", um problema que reduz a eficiência dos LEDs.

LED fenomenal

Em comparação com os LEDs comuns, fabricados sobre silício, a luz emitida pelo LED sobre cobre melhorou 122%.

Segundo os pesquisadores, esse ganho, considerado "fenomenal", deveu-se a uma série de fatores, gerados pela mudança do silício para o cobre:

  1. remoção do substrato absorvente;
  2. inserção de um metal refletor entre a estrutura do LED e o substrato;
  3. eliminação do "sombreamento" causado pelo eletrodo;
  4. rugosidade da superfície exposta, que melhorou a orientação do cristal sobre o substrato.

 

aaa_thumb2 WCHRISTIAN ELETROTÉCNICA aaa_thumb2[4]

AUTOMAÇÕES

WCHRISTIAN GIF

SERVIÇOS ELÉTRICOS

Qualidade de energia e consultoria em economia de energia (ISO 50001)

.

Sempre respaldando nosso trabalho nas normas regulamentadoras.

lmpadapisca

CONTATO: 21 9793-6116 CADASTRE-SE E RECEBA NOVAS POSTAGENS

TWITTER – @tonchristian

[tweetmeme only_single=”false”]
Anúncios

GOSTOU? COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s